sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Pastor é acusado de três estupros na Ilha do Governador

O pregador da Assembleia de Deus Waldiney Ferreira Ressurreição foi denunciado três vezes e teve sua prisão preventiva requerida pelo Titular da 30ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal da Capital, Promotor de Justiça Sauvei Lai. Ele é acusado da prática dos crimes previstos nos artigos 213 (estupro) e 157 (roubo), do Código Penal.

Em julho do ano passado, o pregador entrou na casa de uma mulher, no bairro da Freguesia, na Ilha do Governador, dirigiu-se ao quarto onde a vítima dormia em companhia de uma amiga e exigiu dinheiro. Diante da inexistência deste, mediante emprego de faca e grave ameaça de morte, obrigou a mulher a manter relações sexuais com ele.

Nas outras duas ações, o acusado foi denunciado prática dos mesmos crimes contra outras duas vítimas, que residiam nos bairros de Bancários e Tauá.

Segundo as denúncias, ao pregador foi atribuída também a prática de vários estupros na Ilha do Governador, desde o ano de 2002, mas com interrupções entre 2003 e 2005, quando o acusado estava cumprindo pena, e entre 2008 e 2009, quando residia com uma mulher em Itaboraí.

O Promotor de Justiça Sauvei Lai pede o comparecimento de outras vítimas à 37ª DP, para oferecimento de outras denúncias em face do acusado. Ele ressalta que, segundo informações da polícia, os estupros registrados na Delegacia tinham semelhantes “modus operandi” e descrição do estuprador.

Em outubro de 2010, o mesmo pastor foi acusado de violentar de 40 mulheres, mas foi solto porque se entregou durante o período eleitoral, quando ninguém pode ser preso, a não ser em flagrante.



Fonte:
Jornal do Brasil
Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Wordpress Themes | Bloggerized by Free Blogger Templates | Macys Printable Coupons