Últimas


quinta-feira, 29 de outubro de 2020

19:26

"Hoje uma criança pode ser estuprada com a permissão de deus."


Parece uma frase boba de mais um inocente que está sendo manipulado pela fantasia do cristianismo, mas tem quem use dessa mesma lógica para realmente praticar o ato.


Você ensina seu filho a temer um ser imaginário e acha que o medo fará com que ele se torne uma pessoa "de bem", com boa distinção moral, porém se esquece de que esse mesmo medo pode ser usado por canalhas que utilizam a religião para explorar sexualmente crianças e adolescentes.


A imposição desse medo nos jovens acaba criando uma brecha em sua defesa natural instintiva. A criança acaba temendo o irreal e, confusa, acaba aceitando o abuso real por não saber distinguir as ameaças concretas das fantasias impostas por seus pais.





Devemos abominar o pensamento religioso logo na infância.


As pessoas devem aprender a se portar dentro da realidade para combaterem os problemas do mundo real com soluções reais, não entoando magias e orações esperando salvação divina.


Religião não é inofensiva! Nenhuma delas!

quinta-feira, 4 de junho de 2020

20:54

Cadê a toalinha? Pastor Valdemiro Santiago deve R$20 milhões em aluguel para emissora de TV

Quem diria que o abençoado pastor Valdemiro Santiago, líder evangélico e fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, estaria sendo testado pelo deus que tanto o ajudou a enriquecer?


Segundo o colunista da Veja, João Batista Jr, o pastor está há três meses sem pagar o aluguel referente ao horário em que transmite seu programa na TV-Ideal. O aluguel, que permite a transmissão dos programas da igreja durante 20 horas diárias, custa 8 milhões de reais por mês.

Veja também: Igreja Mundial lança o “Martelo da Justiça” que pode acabar com seus problemas por apenas R$ 1 mil em doações

Não é a primeira vez esse ano que Valdemiro vira notícia por conta das dividas. Recentemente, o pastor culpou o, como ele diz, "Exu Corona" pelo atraso no pagamento dos alugueres de algumas sedes de templos espalhados pelo Brasil. Nesta ocasião, o pastor criou a sua maior vigarice: vender sementes de feijão por uma oferta simbólica de mil reais. Também foi garoto propaganda de uma empresa que vende colchões. 

O próprio Valdemiro já vem pedindo "ofertas emergenciais" desde 2019. E não é segredo para ninguém que as igrejas evangélicas vêm acumulando dívida nos últimos anos.

Onde estará a toalinha milagrosa? 

O que será que está causando esse problema financeiro na vida de um homem tão abençoado como o digníssimo apostolo? Falta de fé? Qualquer um que fosse perguntar a ele o motivo, com certeza receberia essa indagação como explicação.

Mas ainda bem que a Igreja Mundial do Poder de Deus comercializa a solução para esse problema. Basta o pastor pegar a Toalinha Milagrosa e esfregar na porta da emissora e das imobiliárias para que a dívida suma. Como sabemos, Jesus paga as dívidas de quem compra a toalinha e tem fé. Para quem não se recorda, esse foi o testemunho de um fiel que explicou como liquidar suas dívidas:


E você? Já comprou a sua toalinha? Não espere pelo apocalipse.

quinta-feira, 21 de maio de 2020

19:31

Igrejas querem retomar cultos apenas para faturar

Temos acompanhado noticias sobre a pressão de algumas igrejas pedindo que o culto religioso seja incluído nas listas de atividades essenciais, alegando que a prática tratá-se de um direito inalienável de todos nós.

O culto não deveria ser tratado como atividade essencial nem em condições normais de convívio, quem dirá em momentos em que o isolamento social se faz tão necessário. Na minha opinião, a prática torpe de amontoar pessoas para idolatrar ilusões é tão necessário e útil quanto aplaudir o pôr-do-sol.


Acontece que, para a maioria das instituições religiosas cristãs do Brasil, a prática de reunir pessoas e extrair seus bens em forma de dízimos e ofertas é o que sustenta seu funcionamento e, consequentemente, os luxos e extravagâncias de seus lideres. Quando determinada a interrupção destas atividades, parte das instituições veem seu faturamento cair de forma que é preciso se reinventar para continuar enganando o povo.

Alguns até tentaram com lives e "drive thru de bençãos", mas como ameaçar o povo com o sofrimento eterno de forma não presencial é menos efetivo, o líder religioso, ganancioso, não pensa duas vezes em colocar a vida dos fieis em risco. Alguns até ameaçaram a família de um prefeito para obrigá-lo a reconsiderar a abertura das igrejas evangélicas.

Pressionado, o prefeito de Porto Alegre (RS), Nelson Marchezan Junior, chegou a mesma conclusão que descrevi acima. Ele declarou que a igreja só pleiteia a reabertura das igrejas porque deseja faturar. A reza não é o foco, o que não é segredo para ninguém.

Segundo o prefeito, “Uma estrutura de comunicação liderada por igrejas tem feito isso de forma absolutamente sem pudor, sem moral, e sem nenhum princípio de religião que pudesse orientar a população a se ‘religar’ com algo espiritual. Eu registro isso porque, neste momento, ter que me preocupar com isso, buscar ações judiciais para proteger minha família e meu nome, é uma preocupação inadequada e injusta, por um motivo torpe, que é reunir pessoas para faturar, só pode ser essa a explicação”, declarou.

Aparentemente, a pressão surtiu efeito.



Recentemente, o prefeito flexibilizou o isolamento e retomou algumas atividades, dentre elas o culto religioso. Atitude essa que dá motivos para acreditarmos que a influência das igrejas evangélicas está radicada na politica. Com poder suficiente para decidir se o povo caminhará ou não para a morte.

As igrejas não ligam para os fieis. Só ligam para o dízimo. Isso ficou muito claro na pandemia. 

Você concorda com a retomada dessa atividade nesse momento? Discorda da retomada em qualquer momento? Deixe sua opinião nos comentários.

terça-feira, 19 de maio de 2020

16:03

Com queda nos dízimos, Valdemiro Santiago arruma emprego e vira garoto-propaganda

Valdemiro Santiago, diante da crise atual que causou uma queda considerável no defraude de dízimo e ofertas, encontrou uma maneira (um pouco mais digna) de ganhar dinheiro enquanto os dizimistas estão isolados ou perdendo renda.

O pastor agora é garoto-propaganda da marca de colchões Sono Quality e passou a indicar o produto para seus fiéis durante as lives dos cultos.


Embora eu esteja surpreendido pela iniciativa do pastor em começar a vender coisas que ele realmente pode entregar (diferente das picaretagens habituais como salvação, milagres, bençãos, etc) não vi novidade na forma em que ele propõe a compra do produto, dando a entender que é abençoado como tudo que traz dinheiro para igreja. "Olha o que deus faz na vida das pessoas. Ele vai dar condições para você ter um também.", diz o pastor durante o comercial.

Ele termina a propaganda dizendo que o produto é uma "dádiva" de deus, mas aparentemente não sabe muito bem o que significa isso, visto que só receberá o produto quem pagar. É mais uma dádiva que deus irá te prover por um precinho que cabe no seu orçamento.

Veja o vídeo:


A empresa responsável pelos colchões, sabendo da capacidade de Valdemiro em vender até ilusão pra gente inocente, investiu na imagem do pastor neopentecostal para aumentar a visibilidade da marca o que, aparentemente, tem funcionado bem. Diversas pessoas tem comentado nas redes sobre a nova atribuição do pastor, mesmo que de forma negativa. É o velho "falem mal, mas falem de mim".

Essa nova artimanha para levantar recursos dá evidências de que a industria da fé não está nada boa para os falsos profetas. A crise atual escancarou para o mundo como esses charlatões milionários da igreja evangélica neopentecostal não possuem qualquer benção divina, já que o deus de sua religião não poupou da crise nem seus principais representantes.

E você? Compraria algo oferecido por esse pastor? A empresa está denegrindo a própria imagem ao vincular sua marca a um reconhecido charlatão? Deixe sua opinião nos comentários.

quinta-feira, 14 de maio de 2020

19:33

Exemplos de como a religião presta desserviço no combate ao coronavírus

Não é novidade para nós que a religião presta desserviço em praticamente todas as áreas em que se intromete. Cheguei a ficar em dúvida se realmente seria necessário criar uma postagem para falar disso.

Acabei concluindo que, nesse caso específico, poderá ser de grande ajuda expor, de forma praticamente ilustrada, como o desserviço está mais explícito quando o assunto é o combate ao coronavírus.


Essa postagem servirá como uma coletânea dos trambiques que as igrejas vêm praticando para disseminar a desinformação e ganhar mais fiéis com o caos gerado pela pandemia.

Dessa forma, ficará claro para todos que o comportamento de pastores e instituições religiosas colocam em risco a vida de quem frequenta esses lugares e a vida dos próprios organizadores.

Para ler as notícias na integra, basta clicar sobre as imagens das chamadas.







Tentarei atualizar essa página sempre que houver novas notícias.

quarta-feira, 13 de maio de 2020

20:43

'Bem feito vir o coronavírus' comemora pastor em rede social

Pastor da cidade de Santo Antônio de Jesus, Bahia, grava vídeo agradecendo pelos casos de coronavírus e diz: 'Bem feito vir o coronavírus, para que esses cornos venham se converter a Jesus'.


O nome do abençoado é Gilberto Passos. Ele faz parte da Igreja Caminho ao Deus Vivo (ICDV).

"Obrigado, Jesus. Aumenta mais o corona mesmo. Importante porque só assim essas desgraças desse pessoal se conserta, deixa o pecado, se converte em Jesus Cristo”


É exatamente por esse o tipo de atitude que devemos combater com urgência a ascensão da igreja evangélica. Milhões de pessoas no Brasil são expostas a esse tipo de pensamento ao aceitarem participar de templos e igrejas, onde acabam sendo manipuladas.

Percebam que, para ele, não importa se pessoas morrerem em decorrência da doença desde que o resto do mundo se entregue a idolatria do seu amigo imaginário. Estão cada vez mais parecidos com o Estado Islâmico.


Não é só uma fala mal colocada. Uma frase fora de contexto. É a essência do pensamento negacionista e o retrato da antipatia colocada na cabeça de pessoas humildes e inocentes que são atraídas para esses grupos iludidas pelas falsas promessas.

Pastores picaretas estão ganhando espaço na mídia, na politica e no nosso cotidiano. Não podemos permitir que se tornem ainda mais fortes.

domingo, 10 de maio de 2020

20:22

Cristãos reagem com ódio à ordenação da primeira reverenda trans da América Latina

Em janeiro de 2020, a Igreja da Comunidade Metropolitana (ICM) realizou a ordenação da primeira reverenda trans da América Latina. Alexya Salvador (professora, vice presidente da ABRAFH, ativista LGBTQIA+ e militante pelo PSOL) passou a fazer parte do corpo pastoral da igreja na unidade de Mairiporã-SP.

O evento foi mais uma oportunidade para que parte da comunidade cristã mostrasse seu "amor ao próximo" e como o cristianismo está longe de poder ser usado como bússola moral para uma sociedade evoluída.

Em todas as postagens e páginas que trataram do assunto, podemos encontrar enxurradas de comentários que deixariam até Satanás encabulado.

Separamos alguns deles e aproveitamos para reforçar a ideia de que o cristianismo não pode se tornar uma força sem controle em nosso país, visto que o delírio da crença unido ao discurso de ódio contra minorias pregado por pastores, padres e representantes religiosos, podem desencadear um massacre em nome de deus, como diversas vezes vimos ocorrer na história da humanidade.

Pegue seu saco de vômito.











Quem está mais errado?

É o caso claro da discussão em que ambos os lados estão errados ao meu ver. Não conheço o trabalho da Alexya Salvador, mas pelo que percebo ser o ativismo LGBTQIA+, seus integrantes deveriam ser contra qualquer organização que tem a óbvia intenção de perseguir representantes dessa comunidade. Porém, entendo que estando "infiltrada", fica muito mais fácil expor seus pontos de vista e lutar a favor do que defende.

Do outro lado, os cristãos não surpreendem e continuam apenas fazendo cristianisses: dizendo que sua religião prega a paz, mas destila ódio e intolerância para defender um suposto desejo de um amigo imaginário.

Você acha que a reverenda está certa em ser representante de uma religião que não a aceita? Não vou perguntar se os cristãos estão certos em não admitir porque, naturalmente, não estão.

Deixe sua opinião nos comentários.