domingo, 19 de setembro de 2010

Os Circulos nas Plantações, Circulos Inglêses (Crop Circles)

O sol se põe em um campo no sul da Inglaterra, e quando é dia novamente, o campo foi transformado em uma enorme obra de arte. Uma parte da plantação foi esmagada formando círculos, anéis e outras formas geométricas complexas. Mas quem fez isso?

Será que os círculos nas plantações são feitos por alienígenas? Será que são um fenômeno natural, criado por correntes de ar carregadas de eletricidade? Ou são simplesmente trotes elaborados de alguns brincalhões talentosos? Há muitas teorias à disposição, mas a verdade permanece indefinida.

Foto: circlemakers.org
Formação descoberta em Tan Hill em Wiltshire, Inglaterra

Neste artigo, investigaremos o fenômeno dos círculos nas plantações: o que são, onde podem ser encontrados, como são feitos (informações de pessoas que dizem criá-los) e como os pesquisadores estão estudando este fenômeno - em um grande esforço para separar o sobrenatural do científico.

Foto: circlemakers.org
Círculo na plantação descoberto em Alton Barnes, Inglaterra, em 2004

O que são círculos nas plantações?

Os círculos nas plantações são desenhos que aparecem em campos. O desenho é criado através do esmagamento de certas áreas das plantações, enquanto outras são deixadas intactas. A extremidade é tão perfeita que parece ter sido feita com uma máquina. Mesmo tendo sido curvadas, as hastes não são danificadas. Na maioria das vezes, a plantação continua a se desenvolver normalmente.

Às vezes, os desenhos são círculos simples. Em outras ocasiões, são desenhos elaborados com várias formas geométricas interconectadas.

Foto: circlemakers.org
Esta formação de "labirinto ótico", perto da Floresta Savernake em Wiltshire, consiste de 180 elementos separados, em pé e achatados, em uma área de
60 metros de diâmetro

Os fazendeiros relatam encontrar círculos estranhos em seus campos há séculos. O relato mais antigo de um círculo na plantação data de 1500. Uma gravura em madeira do século XVII mostra uma criatura diabólica fazendo um círculo na plantação. As pessoas que viviam nessa área chamavam a criatura de "diabo ceifador".

Em uma edição de 1880 do jornal "Nature", o cientista amador John Rand Capron relatou uma formação perto de Guildford, Surrey, no sul da Inglaterra. Ele descreveu sua descoberta como "um campo de trigo consideravelmente destruído, não totalmente, mas em pedaços, formando, quando se vê à distância, manchas circulares". Ele continuou: "Eu não pude rastrear no local qualquer circunstância que esclarecesse as formas peculiares daqueles pedaços no campo. Eles me sugeriram alguma ação ciclônica do vento".

Os relatos de círculos nas plantações eram esporádicos até o século XX, quando os círculos começaram a aparecer nos anos 60 e 70 na Inglaterra e nos Estados Unidos. Mas o fenômeno não ganhou atenção até 1980, quando um fazendeiro no Condado de Wiltshire, Inglaterra, descobriu três círculos, cada um com 18 metros, em suas plantações de aveia. Os ufólogos e a mídia foram à fazenda, e o mundo começou a tomar contato com os círculos nas plantações.

Nos anos 90, os círculos nas plantações já tinham se tornado uma atração turística. Apenas em 1990, mais de 500 círculos apareceram na Europa. Nos anos seguintes, houve milhares. Vieram visitantes do mundo inteiro para vê-los. Alguns fazendeiros até cobraram entrada para suas atrações misteriosas.

Cerealogia

Os apaixonados pelos círculos nas plantações entitulam-se cerealogistas - de Ceres, deusa romana da agricultura. A maioria dos cerealogistas (ou "croppies", como também são chamados) acredita que os círculos nas plantações são o trabalho de extraterrestres ou de vórtices de plasma.

Os desenhos dos círculos das plantações

Os círculos das plantações não são apenas círculos, eles podem aparecer em muitas formas diferentes. O círculo na plantação mais básico (e mais comum) é o círculo único. Os círculos podem aparecer em conjuntos de dois (pares), três (trios) ou quatro (quádruplos). Os círculos também podem estar circundados por um anel externo fino .

Foto: circlemakers.org
Formação em Ogbourne St. George em Wiltshire

As hastes dentro do círculo são curvadas no que é conhecido como desenho em redemoinho, e os círculos podem girar no sentido horário ou anti-horário. Em desenhos com vários círculos, um pode girar no sentido horário e um outro no anti-horário. Mesmo um único círculo pode conter duas "camadas" de hastes, cada uma girando em uma direção diferente.

Os círculos nas plantações podem variar de alguns centímetros a algumas centenas de metros. A maioria dos círculos antigos eram desenhos circulares simples. Mas depois de 1990, os círculos tornaram-se mais elaborados. Esses desenhos mais complexos foram chamados pictogramas. As plantações podem ser feitas para ter qualquer aparência: rostos sorridentes, flores ou até mesmo palavras. Os círculos nas plantações são às vezes desenhos únicos, mas também podem ser baseados em motivos antigos.

Foto: circlemakers.org
Um círculo perto de Silbury Hill em Wiltshire, Inglaterra, que lembra uma Pedra Solar Asteca

Foto: circlemakers.org
Uma formação em West Kennett, Wiltshire, na forma de um símbolo celta chamado Trisquel

Alguns dos desenhos mais sofisticados são baseados em equações matemáticas. O astrônomo e antigo professor da Universidade de Boston, professor Gerald S. Hawkins estudou vários círculos nas plantações e descobriu que as posições dos círculos, triângulos e outras formas foram escolhidas com base em relações matemáticas específicas. Em um desenho com um círculo externo e um interno, a área do círculo externo era exatamente quatro vezes a do interno. A precisão das formas indica que quem quer que tenha feito os círculos tem um conhecimento complexo de geometria Euclidiana (a geometria de uma superfície plana introduzida pelo matemático Euclides, de Alexandria).

Alguns círculos têm linhas finas que se distanciam deles. Estas linhas, chamadas pontas, na verdade não fazem parte do círculo. São criadas pelo trator do fazendeiro.

Escrevendo

Em 1987, a mensagem WEARENOTALONE apareceu em uma plantação ("nós não estamos sozinhos"). Os céticos argumentaram que se a mensagem tivesse sido feita por alienígenas, seria YOUARENOTALONE ("vocês não estão sozinhos").

Localização dos círculos

A maioria dos círculos está concentrada no sul da Inglaterra, principalmente nos condados de Hampshire e Wiltshire. Muitos deles foram encontrados perto de Avebury e Stonehenge, dois locais místicos onde existem grandes monumentos de pedra.

Foto: circlemakers.org
Formação em Avebury Trusloe em Wiltshire

Porém, os círculos nas plantações não estão confinados à Inglaterra. Foram localizados nos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Japão, Índia e em outras partes do mundo.

A "época" dos círculos nas plantações vai de abril a setembro, o que coincide com a época do crescimento. Os círculos tendem a ser criados à noite, escondendo seus criadores (humanos ou não) dos olhos curiosos.

Os desenhos nas plantações podem ser encontrados em campos de trigo, milho, aveia, arroz, sementes de colza, cevada, centeio, tabaco e até mesmo ervas daninhas. A maioria dos círculos é encontrada em áreas mais baixas próximas a montanhas íngremes, o que pode explicar a teoria dos ventos sobre sua criação.

No Brasil

Se os desenhos em plantações já foram encontrados em várias partes do mundo, parece que pelo Brasil eles nunca fizeram muito sucesso. Há relatos sobre um desenho desses encontrado em Boca do Acre, no Amazonas, mas que não apresenta as mesmas características que intrigaram os cientistas. De fato, esse desenho parece mesmo é coisa de alienígena amador.

Formações de luzes

Em agosto de 2001, duas testemunhas na Holanda viram "colunas" ou "tubos" de luz branca descerem em um campo de vagem. Logo depois, viram uma nova formação na plantação, exatamente onde a luz tinha descido.

Quem faz os círculos nas plantações?

A resposta para quem ou o quê está criando estas formações nas plantações não é fácil. Alguns dizem que são feitos por OVNIs. Outros dizem que são um fenômeno natural. Outros ainda dizem que são trotes feitos por equipes especializadas.

As teorias:

  • OVNIs e alienígenas
Possivelmente a teoria mais controversa é a de que os círculos nas plantações seriam trabalho de visitantes de outros planetas, algo como cartões de visita de alienígenas.

As pessoas que concordam com essa teoria dizem que os círculos são impressões deixadas por naves espaciais que aterrisam ou mensagens trazidas de longe para nós terráqueos. Algumas testemunhas declaram ter visto luzes de OVNIs e ruídos estranhos vindo do local onde os círculos apareceram.

  • Ventos
A teoria mais científica diz que os círculos nas plantações são criados por pequenas correntes de redemoinhos chamadas vórtices (semelhante a "diabos do pó"). As colunas giratórias forçam lufadas de ar para o solo, esmagando as plantações. Os vórtices são comuns em áreas montanhosas como as do sul da Inglaterra.

O Dr. Terence Meaden, da TORRO , Organização de Pesquisa do Tornado e da Tempestade em Wiltshire, Inglaterra, diz que os vórtices que criam os círculos nas plantações são carregados com energia (sua idéia é chamada de Teoria do Vórtice de Plasma). Quando as partículas de pó são carregadas pelos redemoinhos, pode parecer que elas brilham, o que poderia explicar as luzes brilhantes que muitas testemunhas de círculos de plantações disseram ser alienígenas.

Mas a dúvida continua: como alguns segundos de ar em movimento giratório podem criar tais círculos tão perfeitamente definidos e complexos?

  • Aeronaves
Alguns pesquisadores têm a teoria de que aviões ou helicópteros formam correntes descendentes que fazem desenhos nas plantações.

As tentativas de recriação feitas até hoje não foram capazes de produzir os tipos de correntes descendentes necessárias para fazer as extremidades perfeitamente redondas da maioria dos círculos nas plantações.

  • Energia da Terra

Alguns pesquisadores acreditam que o planeta cria sua própria energia, que forma os círculos. Uma possível forma de energia da Terra é a radiação eletromagnética. Na verdade, os cientistas têm medidas de fortes campos magnéticos dentro dos círculos e os visitantes algumas vezes relataram ter sentido um formigamento em seus corpos enquanto estavam dentro ou próximos aos círculos.

No início dos anos 90, o biofísico americano William Levengood descobriu que as plantações nos círculos eram danificadas de uma maneira muito parecida com o que acontece com plantas aquecidas em um forno de microondas. Ele propôs a idéia de que as plantações eram rapidamente aquecidas de dentro pra fora por algum tipo de energia em microondas.

Outros pesquisadores dizem que a energia se encontra embaixo da terra ou dentro do solo. Esta energia pode ser natural, como por exemplo de fungos que atacam as plantações e fazem com que as hastes se curvem, ou é um subproduto de algo feito pelo homem, como as bombas que explodiram na II Guerra Mundial.

As pessoas próximas dos locais dos círculos tiveram algumas estranhas reações físicas e emocionais. Alguns relataram terem sentido tontura, desorientação, paz ou nervosismo. Outros disseram que ouviram um zunido ou sentiram um formigamento. Depois de visitar a formação Julia Set, perto de Stonehenge, em 1996, um grupo de mulheres reportou mudanças em seus ciclos menstruais. O fato mais surpreendente foi o de algumas mulheres que já tinham passado pela menopausa e voltaram a menstruar repentinamente depois de visitarem o local.

  • Humanos

A explicação mais fácil para os círculos nas plantações é a de que eles são feitos por pessoas, criados por diversão ou para desnortear os cientistas. Entre os mais famosos desenhistas de plantação está a equipe britânica de Doug Bower e Dave Chorley, conhecidos como "Doug e Dave". Em 1991, a dupla apareceu e anunciou que tinha feito centenas de círculos em plantações desde 1978. Para provar que eram eles os responsáveis, fizeram um filme para a BBC em que apareciam fazendo um círculo com um aparelho de corda e uma tábua em um campo de Wiltshire.

Joe Nickell, antigo membro pesquisador do CSICOP, Comitê para Investigação Científica de Alegações do Paranormal diz que os círculos nas plantações têm todas as evidências de fraude: eles estão concentrados principalmente no sul da Inglaterra; tornaram-se mais elaborados com o decorrer dos anos (indicando que os fraudadores estão melhorando seu trabalho); e seus criadores nunca se deixaram ser vistos. Mas mesmo quando desenhistas de plantação alegam responsabilidade por centenas de desenhos, as fraudes não dão conta de todos os milhares de círculos em plantações que já foram criados. Colin Andrews, cerealogista e autor do livro "Circular Evidence", admite que cerca de 80% dos círculos nas plantações são feitos por homens, mas diz que os outros 20% são provavelmente trabalho de alguma "força maior".

Como se faz um círculo na plantação?

Os círculos nas plantações parecem ser formações muito complexas, com muitas formas geométricas ligadas a desenhos sofisticados. Mas o básico da criação de um círculo na plantação e as ferramentas envolvidas são, na verdade, razoavelmente simples.

Em geral, os desenhistas de plantação seguem os seguintes passos:

  • escolhem um lugar;
  • criam um diagrama do desenho (apesar de alguns preferirem deixar para ter uma idéia quando chegarem ao local);
  • vão ao campo e usam cordas e medidas para medir o círculo;
  • um deles fica no meio do círculo proposto e se vira em um pé só enquanto empurra as plantas para baixo com o outro pé para fazer um centro;
  • a equipe faz o raio do círculo usando um longo pedaço de corda amarrado dos dois lados a uma prancha de aproximadamente 1,2 m, chamada de pisadora de hastes (também pode ser usado um cilindro de jardim). Um membro da equipe fica no centro do círculo enquanto o outro caminha em volta da extremidade do círculo, colocando um pé no meio da tábua para fazer o contorno do círculo.

Fotos: circlemakers.org
Os desenhistas de círculos Rod Dickinson e Wil Russell em ação

Em agosto de 2004, a National Geographic entrou em contato com uma equipe que incluía os desenhistas de círculos John Lundberg, Rod Dickinson e Wil Russell e pediu uma demonstração à luz do dia, em Wiltshire, para um documentário sobre círculos nas plantações. Estes são os projetos dos trabalhos:

Foto: circlemakers.org

Essas são as ferramentas que usaram:

Foto: circlemakers.org
O criador de círculos John Lundberg mostrando um dos 'pisadores de hastes' (em frente ao grupo) que sua equipe usará para criar a formação

Este é o círculo resultante:

Foto: circlemakers.org
Esta formação, criada em um campo em frente ao Monte Silbury, em Wiltshire, demorou quatro horas para ser criada

Os fazedores de círculos evitam ser pegos ao trabalharem à noite e escondendo seus rastros em marcas existentes de trator.

Círculos nas plantações para fins lucrativos

Alguns desenhistas de círculos estão transformando seu talento em um verdadeiro negócio, e lucrando muito com isso. Uma equipe com os artistas John Lundberg, Rod Dickinson e Wil Russel viaja pelo mundo todo fazendo círculos em plantações como propaganda de grandes corporações. Sua lista de clientes inclui uma empresa de chips de computadores multibilionária, um fabricante de automóveis e uma empresa de televisão digital. Apesar de não divulgarem exatamente quanto eles ganham por desenho em plantação, seus ganhos estão entre as centenas de milhares de dólares.

Foto: circlemakers.org
Para a empresa Sanrio, a equipe trabalhou com outros artistas para criar um retrato de 60 metros em um campo de trigo em Yatesbury, Wiltshire, para comemorar o 30º aniversário de Hello Kitty

Como os pesquisadores estudam os círculos nas plantações?

Quando os pesquisadores vêm à cena de um círculo em uma plantação, conduzem uma investigação completa, incluindo os seguintes métodos:

conversar com possíveis testemunhas oculares e residentes das redondezas;
examinar o local e o clima onde os círculos se formaram;
examinar as plantações afetadas e o solo circundante com técnicas sofisticadas, como análise de difração de raio-X (disparos de raio-X em uma amostra para determinar sua composição);
fazer leituras de energia eletromagnética dentro e próximo dos círculos;
analisar os desenhos do círculo (alguns desenhos complexos são comparados a hieroglifos ou a outros símbolos antigos).

Foto: circlemakers.org
Esta formação foi descoberta em Eastfield, Inglaterra, em junho de 2004. Um artigo da Western Daily Press chamou o desenho de "sinistramente semelhante a esboços de uma das antigas peças de equipamento de Nikola Tesla".

Os pesquisadores vêm considerando a questão dos círculos nas plantações há muitas décadas, mas ainda não conseguiram uma resposta real para a razão de sua existência.

Fonte:
http://pessoas.hsw.uol.com.br

Um comentário:

  1. Quem poderia fazer uma obra tão bonita quanto essa, essa é a pergunta ! Me parece mais imagem de dos Anunnaki do Planeta Nibiru, os antigos podiam velos, só que agora com o seu alto grau de desenvolvimento elês conseguiram desemvolver tecnologia muito além de nossa compreenção, elês estão por toda parte do nosso planeta, elês podem interagir com nós terraquios, e nós não podemos responder à elês por falta de conhecimento e tecnologia, o conhecimento desses seres é do nível IV no Universo, são os chamados seres divinos, stão em uma 4º dimenção e em outra frequência, estamos muito loge de entende-los, elês são os verdadeiros do de nosso planeta, nós só moramos aqui, com o desenvolvimento populacional do planeta o planeta comesça sofrer anomalias, pelo excesso estúpido de consumo, o planeta como ser vivo comesça sangra, não tendo mais condições de sustentar os pre-dadores gafanhotos, ( ser humano), ai vem esses seres fazendo um novo alinhamento em sua própriedade (terra), salvando a terra do caminho de sua instição, isso tudo aconteceu lá atrás com os dinossauros, foi feito um estudo e foi visto que essa raça era muito grade e pre-dadoura e com pouco tempo eslês destruiriam a terra, ntão os seres divinos tomaram a providênecia de destruilos, dando vez aos mamifero que eram bem menores, nós ainda não estamos em condições e nem temos conhecimento para tomar conta de nossa casa, é por isso que Deus intervem em sua criação, não para acaba-la mais sim para corrigir cometido pelos seus habitantes, si pensarmos bem, esse é o verdadeiro Jardim do Eden, criado por Deus.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Wordpress Themes | Bloggerized by Free Blogger Templates | Macys Printable Coupons